Livraria 18 de Abril

Register for free | Sign in

Trabalho

   

Meu Pai trabalha incessantemente. E Eu também trabalho.

Esta frase de Jesus foi pronunciada há dois milênios e resume a essência da nossa vida na Terra.

Mas, você deve estar se perguntando: A nossa vida na Terra se resume ao trabalho?

Sim, mas não a esse trabalho que escraviza a criatura, que divide a família e consome a saúde.

Falamos do trabalho que é esforço em direção ao progresso. O trabalho material sustenta o corpo, mas não se resume a isso.

Toda ação é trabalho. Pode-se trabalhar no bem, pode-se trabalhar para Deus. Trabalha-se por amor.

Portanto, o trabalho é uma forma de manifestar o amor a Deus e ao próximo. Como fazer isso?

A resposta é devoção. Quem verdadeiramente ama a Deus, utiliza corretamente seu tempo de vida na Terra para trabalhar, como forma de retribuição a todas as dádivas que recebe do Criador.

Há quem confunda o trabalho físico com o trabalho oferecido a Deus.

Alguns imaginam que ofertar seu trabalho à Divindade significa sair pelo Mundo convertendo as criaturas a uma determinada religião. Não é disso que estamos falando.

Trabalhar para Deus é tornar-se exemplo vivo de ética, bondade, alegria. É pelo exemplo que prestamos os melhores serviços ao Criador.

De que nos serve falar constantemente de Deus, se nossos atos desmentem nossas palavras?

O coração precisa estar cheio de compaixão, caridade, tolerância e alegria para demonstrar o valor de nossa crença, a extensão de nossa fé.

Outra forma de trabalhar para Deus é dar um sentido Divino a todos os nossos atos, palavras e pensamentos.

É enfrentar as provações com calma e certos de que há, nas situações difíceis, um grande aprendizado para nós.

Os homens devotos são serenos não porque receberam dos céus uma calma milagrosa. Eles são serenos porque recebem todos os episódios da existência como uma dádiva que vai enriquecer a sua existência.

Estes aprenderam a confiar tanto em Deus, que nada os confunde, irrita ou aborrece. Vêem Deus em todas as coisas.

Mesmo diante da perversidade e do ódio, compreendem que aquelas são somente manifestações de ignorância. Sabem que Deus também perdoa e dá repetidas chances a Seus filhos.

Por isso, as situações negativas não abalam o homem que tem a verdadeira fé.

Esta atitude é uma forma superior de trabalho. Uma forma refinada, plena, elevada.

Formas de trabalho Divino surgem todos os dias em nossa vida. Manifestam-se sob a forma de uma família sofrida, complicada, exigente, ingrata. Nesse caso, nosso trabalho é servir mais, educar, perdoar, compreender, auxiliar.

Há tanto sofrimento no Mundo: doentes a cuidar, crianças a tratar, idosos para conversar, presidiários sem esperança. O campo de trabalho é vasto. Aproveite-o.

Busque fazer de sua vida um foco de ação no bem, de alegria de servir.

Não espere recompensas, nem reconhecimento. Faça as boas ações simplesmente como gestos de reverência ao Pai Celestial. E, assim, você estará mais próximo dEle.

Acredite: não há alegria mais perene ou felicidade mais completa do que sentir-se próximo de Deus.

Amá-Lo simplesmente, sentir-Lhe a presença benéfica, a afeição incomparável.

Este é o objetivo final da nossa existência: ver a Deus, estar com Ele, cumprindo-Lhe as Leis perfeitas. Isto é amor.

Texto da Redação do Momento Espírita.